terça-feira, 5 de janeiro de 2016

E o tal do sakamoto é professor de jornalismo na PUC



Lá no uol um link para mais um artigo do Sakamoto, o título é um monumento a inversão do sentido das palavras. A novilíngua na versão sakamotopuquiana. Para quem tem o dever de conhecer o português qual termo deveria ser a mais grave, um adjetivo derivado de um figura típica criminal ou um genérico qualquer? Sonegador é quem pratica o crime de sonegação, tipificado em lei. Caloteiro, vagabundo ou aproveitador não configura o homenageado como criminoso. No máximo candidato a levar uma boa vida com subsídios privados obtidos por ardis.

No resto do artigo ainda é possível encontrar coisas piores. Não a discussão sobre dois pesos e duas medidas nas questões sociais, isto é real na abordagem dos fatos pela imprensa ou quando da deflagração das ações policiais. Porém o elemento se aproveita de uma base real para iniciar a pregação mentirosa de sempre. Talvez por desencaminhar alunos despreparados numa universidade católica considera-se um sacerdote ungido, tendo como missão pregar as mais vis mentiras do politicamente correto como um caminho para a luz.

"Da mesma forma, proprietários de imóveis mantidos vazios para a especulação imobiliária que devem o seu preço em IPTU atrasado são “devedores do poder público'', enquanto os sem-teto que ocupam esses imóveis pedindo sua destinação à moradia popular são “invasores''.

Quem não paga o IPTU de um imóvel de sua propriedade é o quê além de devedor do poder público? Aliás o débito vai para a dívida ativa e o imóvel pode ir a leilão para quitar o montante devido. Quem especula com imóveis dificilmente comete este erro. Por mais justa aparentemente que seja uma reivindicação, e se a mesma para ir adiante necessita da ocupação de uma propriedade de terceiro os seus autores a invadiram ou não?

"Árabe que se mata com bombas pelo corpo é um “fanático'' que prova a irracionalidade das culturas não-ocidentais. Um ocidental que sai matando todo mundo em protesto contra política de diversidade social é um “louco''.

Quantos ocidentais saíram matando em protesto contra a diversidade social? Quantas foram as suas vítimas? Uma pessoa que para matar muitos se explode é ou não um fanático irracional?

Mais grave foi a elaboração do período, uma justificação ao terrorismo. Árabe que se mata com bomba X ocidental que sai matando todo mundo, o primeiro cometeu suicídio, matou-se, o segundo é um assassino em massa, saiu matando. O pior é que muitos dos que empurram hoje uma notícia por sua goela abaixo foram deformados por ele, sem falar nos que ainda virão. O nome deles é legião. 

Utilizar uma crítica pertinente para subverter o significado das palavras serve para enganar os incautos. A novilíngua em ação para construir um mundo de sociopatas.