terça-feira, 18 de março de 2014

Ucrânia: Bandera, bandeiras e 14 Waffen SS Grenadier division

"Os judeus da União Soviética são os defensores mais leais do regime bolchevique e a vanguarda do imperialismo moscovita na Ucrânia." Bandera

Os seguidores de Bandera nunca discordaram da política nazista para com os judeus, o que levou ao assassinato de 1,5 milhões de judeus na Ucrânia. Mesmo quando o chefe passou uma temporada detido, mas foi libertado em 1944 para auxiliar no esforço contra o avanço do Exército Vermelho.


Stepan Bandera (no meio)

Stepan Bandera (de novo no meio)


Emblema da Divisão Galícia da SS (Azul e Amarelo)


Marcha do partido ucraniano Svoboda, Ternopil, Ucrânia, maio de 2010

A fonte da foto não é da propaganda russa. Foi retirada do site neonazista stormfront.

Na foto abaixo o líder desse partido democrata e defensor dos direitos humanos, Oleg Tyahnybok (no meio) e o senador americano John McCain. Diga-me com quem andas...


O McCain não sabe que o interlocutor é neonazista?

Stepan Bandera é o maior ícone político do oeste da Ucrânia. É o inspirador da "independência" nacional. Desejava livrar o território ucraniano de todos os estrangeiros: russos, judeus, poloneses, etc.

Abaixo um trecho de uma reportagem do USA Today, do dia 01 de janeiro deste ano:

"Seu grupo também esteve envolvido na limpeza étnica que matou dezenas de milhares de poloneses entre  1942 e 1944."

Esse é o ídolo maior da nação, no seu lado ocidental. O fundador do OUN, sigla em inglês, ou Organização dos Nacionalistas Ucranianos, com a sigla ONU, em português. Esta não utilizada não sei o porquê, talvez por lembrar uma outra totalitária de maior porte, foi totalitário, xenófobo, racista e genocida. Um criminoso de guerra. Assassinado ou executado pela KGB em 1959, por ordem de Nikita Kruschev, o ditador soviético que transferiu a Crimeia para à Ucrânia. Na época vivia em Berlim.

O ex-presidente ucraniano Yushchenko o elevou a "herói da Ucrânia", em 2010. A "condecoração" foi revista posteriormente pelo presidente Yanukovich.

A bandeira do Bandera era bicolor, vermelha e preta, a foto abaixo da Euromaidan, não é mera coincidência:

Euromaidan, Kiev, durante protesto contra o corrupto Yanukovich. Corrupção ou neonazismo?