sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Abigail, a Lhasa Apso, os problemas criados e Luciano Ayan

"Eu causo problemas!"

Temos uma cachorrinha e as vezes ela causa muitos problemas. Rejeita a comida, faz xixi pela casa e até mesmo instiga Alvim e Afonso, um labrador negro e um vira-latas, contra Alfredo, o gato. Isto sem dizer que a braveza tem a proporção inversa ao tamanho. A menina da pet shop que o diga. É uma verdadeira ferinha. Acredito que isto seja causar muitos problemas. Se ela fosse uma pit bull descontrolada já seria uma tragédia.

Por quê escrevi o parágrafo acima? Por isto: "Que os nazistas criaram vários problemas na época da Segunda Guerra Mundial, quanto a isso não há dúvida alguma."

Um simples pit bull descontrolado já é uma tragédia, o quê dizer de uma horda de fanáticos homicidas?

Parece que existem pessoas incapazes de raciocinar fora do sistema binário. Todos nós temos motivo para repudiar todos os crimes cometidos contra a humanidade, a não ser que sejamos obtusos além do recomendável. Não importa se a motivação dos autores seja ideológica, religiosa, econômica, cultural, etc. Eles são intoleráveis. Todos eles. Portanto é preciso ter muito cuidado para não relativizar a bestialidade de alguns para se municiar contra outros tão ruins quanto.

Foi isto que fez o Sr. Luciano Ayan. Estou escrevendo isto após ler um artigo deste indivíduo no site Mídia Sem Máscara: “Ucranianos derrubam monumento erguido para soldados russos".  Confesso que admiro o professor Olavo de Carvalho, mas as vezes, pelo menos pela segunda vez, pisou na bola. A primeira foi com Pat Buchanan e o seu infame texto sobre a segunda guerra mundial. Quanto ao Janer Cristaldo é melhor nem falar.

Hoje li coisas como: 

"Estes soldados só lutaram contra os nazistas para proteger a ditadura stalinista, mas jamais para proteger os ucranianos."

Não meu caro, os cidadãos oprimidos pelo stalinismo lutaram para defender a sua terra, as suas famílias e as suas vidas. Por acaso você desconhece como os eslavos eram considerados pelos nazistas? Ah, antes que eu me esqueça, muitos destes soldados também eram ucranianos. Conheces os termos  Lebensraum e Ostarbeiter? 

"Na verdade, a situação é exatamente a oposta: foram os stalinistas que praticaram o Holomodor, genocídio ocorrido na Ucrânia (na época em que esta estava integrada na URSS) entre 1932 e 1933. O número de mortos é estimado entre 2,5 e 10 milhões de pessoas."

Stalin e o partido comunista executaram o Holodomor, entendeu: Holodomor! Porém a situação não foi oposta. Foi ainda pior. Alguma vez já ouviu falar em Babi Yar? Este foi apenas um dos episódio da ocupação nazista da Ucrânia. Entre 1941 e 1945 estima-se que morreram 8 milhões de ucranianos, destes 2,5 milhões lutavam no exército vermelho. Os números podem ser ainda maiores. Após o final da segunda guerra Stalin desencadeou a perseguição contra os que colaboraram com o nazismo. Não é difícil imaginar que numa tirania absoluta inúmeros inocentes foram vítimas da crueldade do vitorioso, o generalíssimo tio Josef. Entretanto o mal causado por Hitler (nazista) superou o de Stalin (comunista) na Ucrânia. Embora seja difícil pela distância mensurar o terror em ambos os casos.

Só isto acho que já é o suficiente. Aconselho o Sr. Luciano Ayan a ler mais. Pelo menos para não escrever holomodor e ainda ratificar o erro alguns parágrafos abaixo. Isto sobre o passado. Sobre o presente que tal ler alguns trechos do programa do partido Svoboda, do qual são membros os mais exaltados "revolucionários" da praça Maidan, e também o seu antigo nome: Partido Social Nacional da Ucrânia.

Os mais exaltados e heroicos manifestantes que parecem embalar os teus sonhos, Sr. Luciano Ayan, aqueles com capacetes, escudos e uniformes camuflados defendem coisas como estas:

Proibir o comércio de terras agrícolas, a não ser para o Estado, e perda da propriedade para quem a "utilizar para fins impróprios". Estrangeiros e apátridas não poderão ter propriedades no país, mesmo que vivam lá.

As terras agrícolas só poderão ter outra destinação para atender a fins públicos ou estatais.

Tabelamento do preço dos produtos agrícolas.

Propriedade "comunal" das empresas concessionárias de serviços públicos.

Programas estatais para criar um estilo de "vida saudável" para os cidadãos.

O quê uma pessoa de direita acha destas diretrizes? Tenha mais cuidado na hora de admirar supostos heróis. Principalmente quando a imagem deles é construída pelas empresas de notícias, também conhecida como mídia.

Acredito que o MSM deveria educar os seus colaboradores, pelo menos o suficiente para saberem que vermelhos e marrons são praticamente iguais. Embora esses últimos ainda detenham o troféu Mao Absoluto. Devemos dizer a todos o que o comunismo realmente é, mas nunca utilizar argumentos maléficos como relativizar os crimes do nazismo para fortalecer um ponto de vista. Somos tão poucos que não podemos nos dar ao luxo de cometer erro como este. 

P.S. Procure a mais patriótica das marchas soviéticas, foi composta após o início da Operação Barbarossa para incentivar o cidadão comum na luta contra o nazismo. Na sua letra não aparecem as palavras comunismo, partido comunista, Stalin e nem mesmo União Soviética... Sabe por quê? Talvez por elas o povo não pegasse em armas!