domingo, 12 de janeiro de 2014

Você confia na imprensa

Uma das maiores e mais conceituadas empresas de informações do mundo, a britânica BBC, está as voltas com um pequeno grande escândalo. Um blogueiro amador galês, Tony Newbery, em uma das suas pesquisas encontrou registros de um seminário para executivos da corporação britânica de notícias. Realizado em 2006, tendo como objetivo a abordagem da rede sobre as mudanças climáticas. Solicitou à empresa mais dados a respeito. Quem foram os palestrantes e os participantes? As informações foram negadas e somente após seis anos de batalha judicial os fatos foram tornados públicos.

Após todo este tempo e dezenas de milhares de Libras gastas pela BBC com advogados, para impedir a divulgação dos nomes, ficamos sabendo quem foram e o porquê da escolha. Tudo começou com o governo trabalhista do Reino Unido. A empresa passaria a divulgar a visão do partido sobre as mudanças climáticas e outros assuntos do terceiro mundo.

O IBT - International Broadcasting Trust - uma ONG, organizou o evento com financiamento do governo britânico e recrutou os palestrantes. Essa organização tem como valor e missão: um mundo mais justo e mais verde, e garantir uma forte cobertura do mundo em desenvolvimento para construir o entendimento e a ação. Cinco pessoas foram convocadas entre cientistas e ativistas ambientais.

O de maior renome foi Lord May, ex-presidente da Royal Society, professor e pesquisador do departamento de Zoologia, da Oxford University. Para ele o aquecimento global é mais grave do que uma guerra nuclear. Quem sabe uma boa maneira para reduzir a emissão de CO2 e acabar com a pressão populacional sobre o planeta?

Os outros quatro foram:

Blake Lee-Harwood, na época diretor de campanhas do Greenpeace no Reino Unido. Creio que não necessita de mais comentários.

John Ashton, diretor da E3G e representante especial para mudanças climáticas da Foreign Secretaries no anterior e no atual governo britânico. Antes que eu me esqueça, a E3G é uma organização com o objetivo de acelerar a transição global para o desenvolvimento sustentável.

Andrew Simms, analista chefe da Global Witness, membro da da New Economic Foundation e autor do livro Ecological Debt... e colaborador do The Guardian.

Ashok Sinha, fundador e no período diretor da Stop Climate Chaos. Agora dentre outras atividades também colabora com o The Guardian.

Com todas essas pessoas extremamente preocupadas com um mundo mais justo e verde dando as diretrizes para a BBC noticiar o clima, não devemos estranhar como foi e é a abordagem da empresa sobre o assunto. As enchentes no Reino Unido nas últimas semanas, por exemplo, levou até mesmo a nulidade que governa o país, o conservador David Cameron, declarar que suspeitava das mudanças climáticas como as responsáveis, talvez um efeito do alarmismo da estatal de informações.

Apesar dos alagamentos o mês de dezembro de 2013 foi o 20º mais chuvoso desde 1910, para atingir o índice pluviométrico de 1914 seria preciso que caísse 50% mais água. O trimestre outubro-dezembro do ano passado ainda fica num distante 14º lugar para o período. Em mais de um século de medições o volume das chuvas registrado neste trimestre ficou bem distante do recorde, mesmo assim recebeu tratamento vip como exemplo de clima extremo devido as mudanças climáticas, causadas pelos homens...

Não se esqueçam que muitos jornais e sites brasileiros são abastecidos pela BBC.

BBC encobre por seis anos treinamento secreto de propaganda verde para executivos
Blog Harmless Sky