quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Presos no gelo

Trajeto previsto
Uma expedição liderada pelo professor Chris Turney, que ensina mudanças climáticas na Universidade de Nova Gales do Sul, Austrália, está encalhada no gelo antártico. A bordo do navio russo MV Akademik Shokalskiy está aguardando a chegada de quebra-gelo para continuar a viagem.

Zarpou no início do mês da Nova Zelândia com o objetivo de refazer uma parte da expedição comandada por Sir Douglas Mawson no início do século passado (1911-1914). Ao contrário do explorador inglês que navegou naquelas mesmas águas a bordo do SY Aurora, vapor construído em madeira recoberta por placas de aço, para caça às baleias, preferiu um vaso oceanográfico preparado para navegar em mares cobertos por gelo.

Aurora ancorado na Commonwealth Bay
Ambas as viagens foram feitas no verão austral. O objetivo da atual foi verificar as mudanças ocorridas nos últimos cem anos. A mais importante parece ser a constatação da existência de mais gelo agora que na anterior. Aliás o gelo marítimo naquela área do planeta está batendo recorde de extensão pelo terceiro ano consecutivo, com mais de 1,5 milhão de km² sobre a média do período 1979/2008.

Akademik Shokalskiy bloqueado pelo gelo