terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Arábia realiza desejo dos multiculturalistas

Caso perguntem qual o grupo mais perseguido no mundo hoje a resposta é inequívoca: Cristãos!


Imaginem se muçulmanos fossem presos por celebrarem o ramadã em qualquer país ocidental? Os governos centrais sob intensa pressão da mídia agiriam para punir os policiais intolerantes, preconceituosos e xenófobos. Além é claro de pedirem perdão aos países islâmicos e prometerem que tal coisa não ocorrerá novamente. As vítimas seriam indenizadas com dinheiro público e as autoridades responsáveis pela detenção punidas.

No reino do clã Saud, a tirânica Arábia Saudita, 41 cristãos foram presos no último Natal. Lá as comemorações públicas religiosas são permitidas apenas aos islâmicos. Os demais crentes podem apenas se manifestar em privado. Mesmo assim sujeitos as interpretações da polícia religiosa. Sim, existe uma polícia para disciplinar e punir os que não se enquadrem no seu entendimento da sharia.

Enquanto isto no Ocidente, principalmente nos países europeus e também em algumas regiões americanas, onde os liberais multiculturais e politicamente corretos governam, os símbolos cristãos e as comemorações religiosas são proibidas para que os imigrantes das regiões mais intolerantes, norte da África e Oriente Médio, não se considerem ofendidos. Lá é permitido que o outro seja preso e muitas vezes morto por ser diferente da maioria, aqui os que deveriam representar a maioria, não utilizando é claro as mesmas práticas obscurantistas do islã, curvam-se abjetamente para agradarem o que de pior existe atualmente na Terra.

A imprensa e as organizações politicamente corretas de defesa dos direitos humanos simplesmente se calam. Afinal os seus controladores também desejam a chegado do dia onde o Cristianismo seja banido e criminalizado aqui.

Enquanto o cristianismo está sendo exterminado em muitos países islâmicos. No Iraque, após a invasão americana, restou a eles apenas a emigração para permanecerem vivos, os governos ocidentais, incluíndo o pusilânime Papa Bento, calam-se para não ofenderem os agressores. O mesmo parece que irá ocorrer na Síria com a vitória dos terroristas amigos dos americanos e europeus. Também chamados de freedom fighters.