segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Internet: Não podemos ficar calados, querem nos controlar

Como será a internet

Nesta semana está prevista a votação do marco civil da internet. Não existe consenso entre os parlamentares. A bancada da grana está tentando impor:

  1. Criminalização da conduta dos usuários.
  2. Cerceamento da liberdade de expressão.
  3. Quem pagar mais terá prioridade no acesso.
  4. O provedor pode direcionar o tráfego para sites "parceiros.
  5. Qualquer denúncia de pirataria obriga a retirada do conteúdo antes da decisão do mérito.
  6. Os provedores podem armazenar o histórico de navegação dos usuários e o utilizar para fins comerciais.


Deputados como Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Ricardo Izar (PSD-SP) e o senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG), o chefe do mensalão tucano mineiro, são alguns dos principais incentivadores para a transformação da internet num negócio exclusivo para as teles, os portais do grandes jornais, os estúdios de cinema, as tvs e as gravadoras. Transformado-nos praticamente em meros consumidores pagantes por conteúdo alheio. Uma super tv interativa paga. Querem exterminar a nossa independência. Isto representa o fim da liberdade na rede.

Querem controlar para facilitar a censura por motivos econômicos ou políticos. Querem controlar para impedir manifestações contrárias aos seus interesses. Querem controlar para cercear o nosso direito de atacar os seus desmandos. Pretendem assassinar a criação para impor o consumo!