quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Golpe militar

Hoje o feriado é para a comemorar um golpe de Estado militar. Saudado apenas por fardados, canhões e ordem unida. Encabeçado por um bêbado.

Militares golpistas derrubam o governo legítimo
A quartelada, vulgo proclamação da república, foi um assalto ao governo legítimo do Brasil. Um ataque que teve como praticamente únicos apoiadores os grandes senhores de escravos que não foram "indenizados" pela perda das suas "propriedades". Os republicanos do Treze de Maio. Foi a pior troca da história brasileira. Exila-se o maior de todos os Brasileiros, D. Pedro II, e se coloca na chefia do Estado um ébrio: um marechal incompetente e corrupto, Deodoro da Fonseca.

A quartelada não foi apoiada pela população, que sequer tinha noção do motivo para o ajuntamento das tropas na capital do Império. Foi uma conspiração entre o setor mais arcaico da sociedade, os oportunistas e os que se acreditavam aptos para projetar um país com a reengeharia social positivista. A do tal ordem e progresso.

Foram quatro décadas de estagnação econômica, distúrbios sociais e agitações fardadas. Período que registrou os dois maiores massacres de civis em nosso território. As vítimas destes crimes foram milhares e milhares. Canudos e Contestado. Ações que deveriam nos envergonhar e retirar do "panteão" da Pátria a escória que deu origem a isto: Deodoro da Fonseca, Floriano Peixoto, Benjamin Constant, mas sem esquecer os civis como Rui Barbosa, Prudente de Morais, Campos Salles e etc.,

Estes golpistas são empurrados garganta abaixo e cérebro a dentro dos alunos como heróis. Na realidade foram os artífices do pior período da nossa história. A república velha. No Brasil a nossa sina é triste. Os que se colocam ao lado do que seria o progesso são sempre os responsáveis pelos maiores retrocessos. Infelizmente isto continua...