quarta-feira, 17 de outubro de 2012

O setembro mais quente desde 1880. Qual 1880? O registrado na época ou o ajustado agora?

NOAA - state of the climate

ABC: 2012 o ano mais quente já registrado, diz agência federal

Quando você ouve que um mês ou um ano teve a temperatura média de X graus acima da registrada em igual período do passado você sabe como ela foi calculada?

Você sabia que as temperaturas registradas no passado ficam cada vez menores? Como isto é possível?

Modificações em pares para ajuste de homogeneidade de software para tratar erros de codificação e melhorar a eficiência do tempo de execução. Isto está agora na versão 3.2.0, lançada em setembro. Justamente o setembro mais quente desde 1880, segundo a National Oceanic and Atmospheric Administration.

"NOAA é uma agência que enriquece a vida através da ciência. Nosso alcance vai desde a superfície do sol às profundezas do oceano na medida que trabalhamos para manter os cidadãos informados sobre as mudanças do ambiente ao seu redor." Muito bonito não?

NCDC Relatório técnico da NOAA

Página 9. Item 3.

Alterações em anomalias e tendências globais

A sensibilidade melhorada dos algoritmos v3.2.0 conduziu a alterações na série ajustada das estações e  da temperatura média global. Estas mudanças resultaram da identificação e ajustes dos pontos de nivelamento que não tinham sido identificados.



Todos os anos entre 1880 e o final da década de 1970 ficaram um pouco mais frios a partir de setembro de 2012, segundo a NOAA - Technical Report NCDC nº GHCNM-12-02 - Página 23
  
Estamos na versão 3.2 do GHCNM - GLOBAL HISTORICAL CLIMATOLOGY NETWORK MONTHLY. Quando chegar na 5.0 quanto mais de frio terá ocorrido no passado?
 

Randall Hoven, do site American Thinker, escreveu A régua da NASA é de borracha.

"Uma coisa aconteceu no caminho para determinar como 2012 foi quente: as temperaturas mudaram em 1880."

Em julho Anthony Watts havia escrito sobre isto. Segundo ele as estações meteorológicas rurais, as que não foram afetadas pela urbanização, após os ajustes da NOAA mostravam um aquecimento quase duas vezes maior que os registrados por seus termômetros.

  1. As estações que não foram afetadas pela urbanização mostraram um aquecimento médio de 0,155º C por década entre 1978 e 2008.
  2. As estações que foram envolvidas por fontes de calor como sistemas de ar condicionado, concreto, asfalto, etc. "aqueceram" 0,248º C.
  3. O ajuste final da NOAA torrou 0,309º C

É sempre bom lembrar que os casos 1 e 2 desde 1998 não apresentam mais elevação de temperatura significativa, aliás apresentam queda na média a partir de 2002. Enquanto o 3? Bem o 3 é um caso a parte. Temperatura medida pela matemática e não pela física.

Novo estudo mostra que metade do aquecimento global nos EUA é artificial.

Quanto do global warming (née climate change, née extreme weather events...ou vice-versa) referente ao Ártico, à América Latina, à África, à Ásia, à Oceânia, à Antárdida e grande parte da Europa, visto que possuem poucas séries históricas de temperatura, não está na mesma situação? Afinal quanto menos dados para comparação o ajuste tem a possibilidade de ser exponenciado.

Não acredite no que mostra a coluna de mercúrio. Os algoritmos são mais confiáveis. Afinal foram "calculados" pela NASA!